Levitra Vendita Comprare Propecia Acquisto Female Viagra Acquisto Cialis Jelly Viagra Super Active Levitra Originale Viagra online Levitra Compresse Divisibili Disfunzione Erettile Ecografia Comprare Priligy Viagra Generico Comprare Brand Cialis Kamagra Oral Jelly Viagra Originale 100mg Acquisto Kamagra Flavored Propecia Generico Comprare Levitra Comprare Viagra Jelly

A terceirização irrestrita e os riscos do empregado PJ

Por ACÁCIO JÚNIOR

Há exatos dois meses o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ser lícita a terceirização em todas as etapas do processo produtivo de uma empresa, e isso diz respeito à atividade meio ou fim, sendo a primeira aquela não relacionada diretamente com os objetivos da empresa e, a segunda, aquela que diz respeito às atividades essenciais que regem a constituição do contrato social. Diante deste panorama é fundamental traçar um paralelo com uma variável existente: a contratação de profissionais com CNPJ em um processo de substituição de quadro de funcionários.

O julgamento dos ministros do STF ocorre após a entrada em vigor da Lei 13.429, de 31 de março de 2017, que alterou dispositivos da Lei 6.019, de 3 de janeiro de 1974, que dispõe sobre o trabalho temporário nas empresas, ou seja, a lei sancionada no ano passado é a que trata sobre o mercado de terceirização no País – o que até então era permitido apenas para setores de segurança patrimonial e serviços de limpeza, para citar dois exemplos mais comuns.

Hoje, no Brasil, a terceirização é mais ampla, já que a decisão do Supremo diz: “É licita a terceirização ou qualquer outra forma de divisão do trabalho entre pessoas jurídicas distintas, independentemente do objeto social das empresas envolvidas, mantida a responsabilidade subsidiária da empresa contratante”.

Diante deste conjunto formado pela nova lei da terceirização e o julgamento do STF, o que deve estar claro é que não há qualquer citação dos ministros ou na lei 13.429 que regulamente a contratação de empregado Pessoa Jurídica (profissionais com CNPJ que emitam nota fiscal) na tentativa de substituição do quadro de empregados.

O recurso da chamada “pejotização” é considerado ilegal, vale reiterar, e abre brecha para a insegurança jurídica da empresa perante a Justiça do Trabalho. Profissionais com CNPJ, como jornalistas, engenheiros ou arquitetos, por exemplo, prestam serviço para empresas, mas isso deve e precisa ser considerado um B2B, já que, independentemente de serem, em muitos casos, ”empresas de uma pessoa só”, estão classificados como empresa dada a existência do CNPJ.

Sem sombra de dúvida que a terceirização em todas as áreas de uma empresa representa um avanço para o setor empresarial no Brasil e mostra a modernização neste cenário já presente em países como Alemanha, China, Japão, Suécia, Austrália e Noruega. Entretanto é necessário que haja diligência no uso deste meio legal previsto agora em lei federal e que, é importante sublinhar, não revoga os dispositivos previstos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no que tange direitos e deveres do empregador e do empregado.

A terceirização é fundamental para o empresariado e naturalmente o setor produtivo nacional, que poderão buscar uma prestação de serviço especializada para atender determinada área de uma indústria ou uma empresa de tecnologia, por exemplo. Claro, e evidente, que o contratante da empresa terceirizada terá de cumprir normas legais. Um delas é o prazo de 18 meses para substituir os funcionários próprios da empresa pelos terceirizados.

Diante deste exposto, é preciso levar em consideração que a contratante também é considerada responsável pelos contratados da prestadora de serviços, já que a responsabilidade subsidiária obriga a contratante observar e exigir da contratada todo o cumprimento legal em relação a seus empregados, sob pena de ser incluída como réu em processo na Justiça do Trabalho.

E ainda em tempo, o uso da “pejotização” também é um dos caminhos mais curtos para elevar o passivo trabalhista das empresas, igualmente à contratação errônea de emprestas terceirizadas para a prestação ser serviços terceirizados.

– ACÁCIO JÚNIOR é advogado de empresas brasileiras e estrangeiras.

Related Posts

viagra precio en farmacia viagra masculina cialis efectos secundarios cialis venta kamagra sobres kamagra oral jelly opiniones levitra generico precio viagra generica viagra generico kamagra oral jelly kamagra precio levitra generico levitra sin receta viagra for sale nz viagra online nz cialis pills nz cialis new zealand kamagra gel nz buy levitra nz viagra nz cialis nz